Categoria: Emagrecimento

6 Dicas Para Emagrecer e não Engordar Nunca Mais

Enquanto para muitos, principalmente, para os mais jovens, para emagrecer basta segurar a gula por um ou dois dias que logo percebem quilos a menos na balança, para outros, no entanto, não adianta fechar a boca, suar na academia, fazer simpatias ou promessas, o ponteiro da balança não desce de jeito algum.

Na verdade, o que na maioria das vezes impede essas pessoas de emagrecer não é nem a comida em si, mas alguns hábitos errados.

Por isso, resolvemos preparar aqui uma lista com 6 dicas que deve adotar para nunca mais sofrer para emagrecer. Confira:

1 – Escute mais o seu corpo

É preciso aprender a ouvir melhor nosso corpo e nos alimentar de acordo com suas necessidades. Esqueça aquela história de comer de duas em duas horas. Procure prestar mais atenção nos horários que você mais sente fome, e aqueles momentos em que você só come por hábito ou por gula, e adapte a sua rotina de lanches.

2 – Planeje sua rotina alimentar

Restaurantes por quilo podem ser uma tentação, ainda mais quando se chega cheio de fome, pois quando o cérebro se vê diante de muitas opções, a tendência é escolher as mais saborosas. Por isso, considere preparar marmitas, no final da semana, para levar para o trabalho, assim poderá evitar as calorias desnecessárias e se manter na linha.

3 – Não jante tão tarde

Pesquisas comprovam que quando comemos tarde da noite, desregulamos nosso metabolismo, dificultando a perda de peso.

E mais, quando nos alimentamos depois do jantar, o corpo fica pré-disposto a armazenar essas calorias como gordura, ao invés de queimá-las como energia, o que leva ao ganho de peso.

E vale, também, prestar muita atenção no tipo de comida ingerida em cada horário do dia. Por exemplo, alimentos como carne e carboidratos simples, devem ser reservados para o almoço e evitados no jantar, pois levam muito tempo para serem digeridos, a carne, por exemplo, leva cerca de  5 horas, o que pode prejudicar seu sistema digestivo.

Uma ótima dica para emagrecer bem rápido é não jantar de fazer o uso do emagrecedor ideal slim que é um produto natural em cápsulas aprovado por especialista que ajuda na perda de peso.

4 – Mastigue bem os alimentos

Embora mastigar bem não altere diretamente o ganho de peso, essa técnica contribui para diminuir a ansiedade e distúrbios alimentares ligados a ela. Acredite, quanto menos percebemos o que colocamos na boca, mais comemos.

5 – Emagreça sem fazer sacrifícios

Comprovadamente, dietas a base de restrições não conseguem ser levadas por muito tempo. É preciso entender que é possível comer de tudo, desde que de forma equilibrada.

Mas, se não consegue fazer isso e precisa escolher uma dieta, que seja alguma que consiga seguir.

Por exemplo, enquanto para muitos a dieta dos pontos é super tranquila, para outros, no entanto, ter que ficar controlando e fazendo as contas de todas as refeições leva à falta de motivação, sem falar que basear-se apenas nos números pode levar à escolhas erradas.

6 – Esqueça o dia do lixo

Se você faz parte do grupo de pessoas que durante a semana não sai da dieta por nada, mas quando chega sexta-feira, ou domingo, você se permite todo tipo de besteira que tem vontade, saiba que essa não é uma boa estratégia.

Psicologicamente, você estará enviando ao cérebro a informação de que sofreu a semana toda e agora pode comer.

A verdade é que dieta não tem que ser sacrifício, você não tem que se adaptar a uma determinada dieta, mas a dieta que tem que se adaptar às suas necessidades.

Perder Peso Substituindo Carne por Legumes

Os fungos podem promover perda de peso . Um estudo realizado por pesquisadores da Escola de Saúde Pública Johns Hopkins Bloomberg , apresentado na Experimental Biology 2013 e publicado no The FASEB Journal , diz que, substituindo a carne vermelha, eles podem ajudar a perder o excesso de peso e manter a forma. .

A pesquisa. Os participantes, 73 obesos adultos (88% mulheres, idade média de 48,4 anos), comeram uma xícara de cogumelos por dia em vez de carne durante um ano , enquanto um grupo controle seguiu uma dieta padrão. No final do experimento, que durou um ano, os pesquisadores descobriram que os participantes que substituíram cogumelos por carne perderam 3,18 libras , uma média de 3,6% do peso inicial.

E eles também mostraram melhorias em seu IMC (ou IMC = Índice de Massa Corporal), em comparação com os participantes que seguiram a dieta padrão, reduzindo os valores de 1,5 kg / m2 e a circunferência da cintura em cerca de 6 cm.

As novas descobertas se baseiam em pesquisas anteriores, que mostraram como aumentar a ingestão de alimentos de baixa densidade energética , especialmente cogumelos, em vez de alimentos de alta densidade energética, como carne moída magra, pode ser um método eficaz de reduzir ingestão calórica diária e ingestão de gordura, sentindo-se cada vez mais cheios após uma refeição.

Não é por acaso, portanto, que há milhares de anos os cogumelos são um dos principais alimentos da nutrição humana , porque são uma fonte de nutrientes poderosos.

Geralmente agrupados com vegetais, os cogumelos fornecem muitos dos componentes nutricionais dos atributos mais comumente encontrados em carnes, feijões ou cereais, mas também possuem baixo teor calórico , são isentos de gordura, isentos de colesterol e têm um teor de sódio muito baixo.

Por outro lado, eles fornecem selênio, potássio, riboflavina, niacina ou vitamina D.

Leia também: Se você está afim de emagrecer de forma natural sem precisar fazer dietas mirabolantes, existem vários suplementos naturais e alguns chás que ajudam bastante, o Lift Cha Funciona perfeitamente para quem quer perder peso de forma natural e sem precisar fazer dietas malucas.

Dicas Para Reduzir o Apetite

Fazer atividade física estimula o apetite : um ditado que sempre nos acompanhou, geralmente fornecendo justificativas confortáveis ​​para algum excesso na mesa. E se o oposto for verdadeiro? Em outras palavras, e se o movimento ajudar a perder o interesse pela comida, facilitando duplamente aqueles que tentam perder peso?

De acordo com um estudo realizado na Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, e publicado na revista Medicine and Science in Sports and Exercise , essa segunda hipótese parece ter fundamento. Os pesquisadores chegaram a essa conclusão depois de submeter um grupo de 35 mulheres a um teste de uma semana , metade das quais tinham peso normal, enquanto a outra metade estava acima do peso.

No primeiro dia, os pesquisadores pediram aos voluntários que realizassem atividade física pela manhã , depois de acordarem, fazendo-os caminhar em alta velocidade em esteira por 45 minutos . Eles então monitoraram sua atividade cerebral, através do eletroencefalograma, enquanto foram mostradas 240 imagens representando metade dos alimentos e outros neutros. Após uma semana, ao mesmo tempo, os participantes do experimento foram novamente submetidos a um eletroencefalograma, sem ter realizado exercício físico previamente .

Os voluntários também foram convidados a esclarecer se tiveram sessões de treinamento durante a semana e qual dieta seguiram. Os resultados obtidos nos convidam a refletir: emergiu, de fato, que a realização de atividade física após acordar ajuda, durante o dia, a perder o interesse pela comida : através do exame da atividade cerebral dos participantes do estudo, resposta menos acentuada ao observar imagens de alimentos, caso o exercício físico tenha sido realizado anteriormente.

O movimento, portanto, leva a uma diminuição do impulso que o leva a comer , muitas vezes mais pela satisfação de um desejo do que por uma necessidade real de nutrição. Portanto, a atividade física melhora a capacidade de se sentir satisfeito e não implica, ao contrário do que se acreditava, a introdução de um aumento da ingestão calórica.